"Uma coisa tenha custe o que custar: PALAVRA; outra coisa não tenha nunca: UM PREÇO (Dona Isaura)

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Decidi 1996

PH Ferreira
Nasci na comunidade do Santa Marta, no bairro de Botafogo, zona sul da capital do estado do Rio de Janeiro. Filho de retirantes cearenses, vivia com meus pais e seis irmãos, em condições sociais muito difícil, a extrema pobreza e a falta de perspectivas, ditavam as regras para toda a família, há uma revolta, no meu intimo, só de lembrar daqueles tempos.
  
Aprendi na prática, valores que uso até hoje em minha vida
Meus pais se esforçavam para nos criar, em meio aquela selva de pedra, do lixo, e da desesperança, A forma de sobrevivência na comunidade naquela década, era trabalhar, trabalhar, trabalhar e trabalhar; a injustiça social era implacável para os ditos favelados. O preço pago por uma vida reta, diante dos dias maus era alto. 

Agradeço por todas as dificuldades que vivenciei...elas me fizeram forte. 
O envolvimento do meu amado pai com o vício do álcool, criava ainda mais dificuldades, e certamente, uma barreira, ainda maior em nossa vida já tão castigada. Obviamente, que hoje, entendo que meu pai, tinha seus motivos, afinal criar os filhos naquelas condições, não era uma missão fácil, era muito sofrimento para o líder da família, eram muitas brigas, fome, necessidade de tudo. Neste meio, eu cresci, não tinha e nem visualizava futuro para mim. Passei minha infância, adolescência e grande parte da minha juventude assim.

Anos 70 com meus pais Antonio e isaura e meus irmãos Joana, Marta, Inácio, Jerônimo, Antonio Junior e Francisco. 

Como era comum, à maioria das crianças e adolescentes da comunidade, comecei a trabalhar aos 16 anos em um supermercado próximo, entregando compras, e recebendo um trocado, de acordo com a boa vontade das pessoas. Aos 17 anos, minha irmã mais velha que trabalhava no mesmo supermercado, conseguiu uma vaga para mim como empacotador de compras; assinei a carteira profissional, fiquei muito feliz com a oportunidade e me dedicava a função.  Na época, eu tinha vergonha de mim mesmo, não sorria, por não ter os dentes da frente, me isolava de outras pessoas, era desnutrido, e me achava feio, por isso focava no trabalho.

Secretário de Governo Municipal de Florianópolis, Santa Catarina de 2013 a 2015/2016
Com muito esforço, dedicação e trabalho duro, aos 18 anos, paguei meu tratamento odontológico e pude ao menos sorrir. Trabalhava com um propósito: Ajudar minha mãe e meu pai. Tinha prazer em fazer compras para casa e me fartar com meus irmãos. Infelizmente, com as novas amizades e a necessidade de afirmação comum da juventude, comecei a beber descontroladamente, sem perceber, estava indo para o mesmo caminho de meu pai, que eu tanto criticava.

Coordenador Federal do Ministério da Pesca e Aquicultura de 2011 a 2013 e Assessor Técnico da Secretaria Executiva Nacional em 2014.
Nesta época conheci uma jovem linda, e muito especial para mim. Passei então a repensar a minha vida, Despertou em meu ser, o sonho de casar com ela, formar uma família, ser e fazê-la feliz. Tomei este sonho como minha meta de vida.

Serviço Militar em 1985 - Soldado Artilheiro Henrique nº 759 Forte Copacabana/RJ-RJ

Aos 19 anos, veio o serviço militar e com ele outras “ novas amizades” comum da idade e período peculiar; que me fizeram aprofundar ainda mais na bebida, com os amigos de quartel, experimentei o cigarro e a maconha. Graças a Deus não gostei, porém, a consequência do vicio da bebida, me tornou um homem infiel e com fiz, meu grande amor sofrer muito com minha infidelidade e ciúme doentio. O interessante era que eu á traia com outras mulheres, não lhe contava nada das minhas decisões erradas, e achava que ela fazia o mesmo comigo.

Presidente estadual do PRB de SC de 2009 a 2011 e Vice de 2011 a 2014. Presidente de Florianópolis de 2012 a 2015 e de Itajaí de 2009 a 2011.
Era um período horrível, pois, eu era depressivo, tinha insônia, nervosismo, ouvia vozes, tinha desejo de suicídio, via vultos, Aos 23 anos, contrariando meus amigos e familiares próximos, casei com ela na Igreja Universal do Reino de Deus, que minha noiva frequentava no bairro do Leme, zona sul do Rio de Janeiro.

Casamento: 27/07/1989 no Cartório Civil e 12/08/1989 na Igreja Universal do Leme com Pastor Laprovita Vieira

Fomos morar em São Gonçalo, trabalhávamos e estudávamos no Rio de Janeiro, acordávamos ás 04:00h, e dormíamos ás 01:00h. Apesar das dificuldades, no inicio foi um “mar de rosas”. Mas logo depois, começou tudo de novo comigo, e desta vez pior, pois, alem de sofrer com meus problemas, fazia minha esposa sofrer. Pedi demissão do Supermercado, onde trabalhei por 12 anos e fui trabalhar a convite na Nestlê, uma conhecida multinacional como promotor de vendas e merchandising.

Aprendi a importância de sempre ouvir as duas versões, antes de definir uma posição
Esta atitude, me rendeu um salário melhor, e condições dignas de trabalho. Com as coisas melhorando no novo emprego, planejamos filhos, e tivemos duas filhas lindas e saudáveis. Em função da minha vida, muitas vezes ouvia parentes e “amigos” dizerem que nosso casamento só duraria sete anos, a palavra era tão forte, que eu chegava a acreditar nesta maldição.

1989 - Recém casado, Em São Gonçalo/RJ

A cobrança da empresa no trabalho, e nos resultados era rígida. As pertubações espirituais pioraram, e passei a ter dores de cabeça constantes, gastrite, úlceras, e um caroço estranho que “rodava” em minhas costas. Os frutos de meus erros como marido, eram amargos, meu orgulho, arrogância e prepotência causava desentendimentos com nossos vizinhos, desde bate boca a queixa na policia, mediante calunias movidas por inveja. Em uma ida a DP, fui aconselhado pelo próprio delegado a não “morar naquele lugar amaldiçoado” (palavras dele).

Conheci e aprendi a importância do perdão. 
Era tanta pertubação, que resolvemos literalmente, abandonar a nossa casa, e nossas coisas que havíamos comprado com tanto esforço. Fomos morar de favor na casa da minha sogra. Vendemos a casa por um preço muito abaixo do mercado. Compramos um terreno em uma comunidade na zona norte do Rio de Janeiro e começamos a construir. Na casa do meu sogro, haviam brigas, quase que diariamente, também em função da bebida alcoólica.

Casamento a luz da bíblia: Felicidade completa desde outubro de 1996

Certo dia, resolvemos ir morar em nosso terreno com a casa ainda por construir. As condições eram precárias quase que como na minha infância, não havia saneamento básico adequado, e bem próximo do terreno, ficava uma lixeira que juntava moscas e ratos.

Deus me deu a oportunidade de servi-lo em importantes cargos de governos municipais, estaduais e federais. 
Mesmo com toda dificuldade visível, eu não tomava jeito e, cada vez me aprofundava na bebida, e nos relacionamentos extras-conjugais, com isso mergulhando em um abismo sem fim. Na verdade vivia de aparência, pois aparentava estar muito bem com a vida, mas era cego espiritualmente.


Deus me dá o privilégio de ajudar outras pessoas, como obreiro.
Tentando ajudar um casal amigo, intermediei a compra de um terreno na comunidade, logo depois tomei conhecimento que o proprietário era um traficante que havia sido expulso da comunidade pelo líder do tráfico local, e planejava invadir a comunidade, com outra facção rival.

Naquela época, o tráfico dominava as favelas do RJ e impunha as suas leis

Como a negociação da compra do terreno, foi feita em 2 vezes, havíamos dado somente a 1ª parte. Certa noite estava sozinho em casa, quando o sujeito que me vendeu o terreno, veio armado até os dentes me cobrar o “prejuízo”, na verdade, ele estava me procurando fora do prazo estabelecido na intermediação, mas ele estava decidido de receber a outra parte, dizendo que iria me matar se eu não lhe desse o valor que faltava.
Deus me deu a oportunidade de servi-lo em importantes cargos de governos municipais, estaduais e federais. 

Felizmente, eu tinha aquela quantia no banco, e paguei com cheque, porem, ele percebendo, meu medo e desespero, se aproveitou da situação e ameaçou a mim e a minha família, caso eu me recusasse a pegar as “paradas” (drogas e armas) dele, que estavam enterradas no quintal da casa onde ficava o terreno. Fiquei em uma situação difícil, pois se não fizesse o que ele pediu me mataria, se fizesse morreria da mesma forma, porque seus rivais do tráfico estavam de prontidão no terreno 24h, Eu poderia também, ser preso pela policia e enquadrado como traficante. Naquele dia, foi um desespero total. Foi então, que falei em uma oração sincera, que se Deus existisse e me livrasse iria parar com minha vida errada, e iria segui-lo. Deus me livrou instantaneamente; incrivelmente, após aquelas palavras, o mêdo e o desespero sumiram.

Presidente estadual do PRB de SC de 2009 a 2011 e Vice de 2011 a 2014. Presidente de Florianópolis de 2012 a 2015 e de Itajaí de 2009 a 2011.
Paguei a “divida” do terreno com o cheque e corri em zig-zag, ouvi vários disparos, porem, nenhum me atingiu; lá no fundo sabia que ele voltaria a qualquer momento para me matar porque não havia feito o que ele mandara. Não consegui dormir naquela noite. Ao amanhecer desabafei com um “amigo de trabalho” e ele "me convidou para tomar umas cervejas para relaxar e esquecer tudo". Naquela noite bebemos todas. Ao acordar lembrei da oração que fiz, lembrei também do resultado dela,Deus existia, ele me livrou da morte, me deu prova real de sua existência ao atender a oração. Cri que ele iria me dar a força que nunca tive antes, então decidi mudar.

Deus me deu a oportunidade de servi-lo em importantes cargos de governos municipais, estaduais e federais. 
Minha esposa chegou em casa com minhas filhas, já informada da noticia pelos vizinhos, aos prantos pedia para voltarmos para casa de seus Pais. Contei-lhe tudo que aconteceu com detalhes e fomos para casa do meu sogro, era um sábado e na oportunidade havia um churrasco regado a muita bebida: uísque, vodka, cerveja e caipirinha. Porem "naquele dia eu já não senti mais vontade de beber”.Algo dentro de mim me fazia ver um filme da minha vida, tudo que eu havia feito de errado passavam na minha frente com imagens nítidas na minha memória.

Com minha esposa Susana e minhas filhas Priscila e Pâmela na Catedral Universal de Florianópolis/SC.
“Realmente, após refletir muito, sobre tudo, eu queria mudar”... Eu estava disposto a abandonar tudo de errado: a bebida, as amantes, os “falsos amigos”, enfim tudo que naquele momento minha consciência me acusava. Passei a noite toda meditando, pensando...Eu quero mudar... Eu vou mudar... Lembrando do livramento que tive, pedia a Deus que me ajudasse a mudar... Pedia que Deus, me mostrasse um caminho onde eu tivesse forças para mudar, não dormi...mas era uma noite diferente...eu queria que o dia amanhecesse logo para que, sete anos depois, eu pudesse voltar a Igreja Universal do Reino de Deus onde eu me casei...ali era o lugar...tinha certeza que algo novo e diferente iria acontecer...não sabia como, nem o que, mas acreditei com todas as minhas forças, que aquele domingo de 26/10/1996 seria diferente, seria um divisor de águas para mim...e foi. 


A Reunião de domingo, de quarta-feira e sexta-feira são as mais importantes.

Era um domingo de Santa Ceia, chegamos à reunião...o pastor disse que Jesus estava ali. E logo após uma oração e leitura de uma passagem bíblica que explicava o que era e para que servia a santa ceia, pediu a atenção de todos através de um silêncio absoluto, continuou falando sobre arrependimento, perdão, vida nova através da fé em Jesus Cristo, do novo nascimento, parecia que só tinha eu e o pastor na igreja, apesar dela estar completamente lotada. Aquelas palavras vieram direto ao meu coração, ao meu intelecto, era tudo que eu precisava ouvir O pastor chamou lá na frente do altar, quem quisesse ter uma nova vida com o Senhor Jesus, imediatamente sai do meu lugar... E à medida que caminhava para o altar tinha a percepção que havia um calor me envolvendo da cabeça aos pés . Diante do Altar, Confessei a Deus meus pecados e lhe disse que, se me aceitasse iria fazer exatamente, o que aquele pastor estava sugerindo. Então, comecei a chorar como uma criança... chorava que soluçava....Deus me perdoava...Que maravilha...Havia paz no meu interior...Todo o peso tinha saído.

O batismo nas águas é uma atitude de fé e compromisso com a prática da palavra de Deus.
E uma vontade de chorar cada vez mais forte, misturada com uma alegria incontrolável...comecei a rir e a chorar ao mesmo tempo. Cri na oração por imposição de mão, feita por aquele homem de Deus, e quando voltei ao meu lugar estava leve como uma pena...Sabiamente, o pastor ensinou sobre o batismo nas águas.Tomei a melhor e maior atitude da minha vida: Não havia nenhuma sombra de dúvida, me batizei, cri que o meu passado ficou nas águas afogado.

Casamento a luz da bíblia: Felicidade completa desde outubro de 1996

Neste dia, tenho certeza absoluta que tive um encontro com Deus. Minha vida mudou radicalmente, parei de beber e fazer as coisas erradas que fazia, voltamos para nossa casa na comunidade, e começamos a viver uma vida nova, obedecendo a palavra de Deus; não que os problemas tenham acabado muito pelo contrario eles aumentaram...a Policia Militar, através do BOPE invadiu a comunidade que morávamos e matou vários bandidos...tudo dava a entender que, eu havia feito a denuncia a polícia...e certamente sofreria represálias das duas facções, pois os bandidos odeiam X 9.

Com meu querido pai Antônio Mengão, ambos livres do vício do álcool
Muitos "falsos amigos" me visitaram dizendo um monte de abobrinhas relacionadas ao caso; que eu e minha família poderíamos sofrer serias consequências, pois tudo indicava que eu havia tido participação na invasão da polícia; o que não era verdade. Eu não dava mais atenção aquelas vozes de dúvidas, passei a crer em um Deus Vivo, que tudo pode, e que deixei de ser criatura, para ser filho dele. Peguei firme na fé, e Deus me deu a oportunidade de evangelizar muito deles que restaram, e nunca tocaram no assunto da invasão policial. Desde então vivemos a fé em Jesus Cristo.

Com minha esposa Susana e minhas filhas Paula, Priscila e Pâmela.

Meu casamento foi restaurado, minhas doenças sumiram, e hoje vivo feliz e abençoado com minha esposa e minhas duas filhas, uma vez que, a mais velha, casou com pastor, e está fazendo a Obra de Deus no Altar...servimos a um Deus poderoso e misericordioso. Posso dizer para você meu amigo a verdadeira mudança no ser humano começa de dentro para fora, e não de fora para dentro, ou seja, ainda que tudo ao seu redor esteja contrário aos seus projetos, você tem certeza que o Deus que você crê vai mudar o quadro caótico de sua vida.

Com a minha filha Paula Susane


Comigo foi assim, e ainda hoje temos lutas...porem, o Senhor Jesus nos dá a vitória mediante a nossa confiança e prática na sua palavra. Atualmente servimos a Deus como obreiros da Igreja Universal do Reino de Deus em Santa Catarina. Meu relato é para glorificar o nome do Senhor Jesus Cristo, pois, ele agiu, e age com misericórdia e justiça em minha vida, mediante a minha confiança nele. Deus lhe abençoe rica e abundantemente em o nome do Senhor Jesus.

Com minha esposa Susana, minhas filhas Paula, Priscila e Pâmela e meu genro pastor Ademir Junior.
 “Bem-aventurado é aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem. (Salmos 128:1:2).

Em eterna lua de mel com a minha namorada e esposa Susana

Servimos a Deus como obreiros na catedral de Santa Catarina, na Avenida Mauro Ramos, 1.310, Centro, Florianópolis


Nenhum comentário: