"Uma coisa tenha custe o que custar: PALAVRA; outra coisa não tenha nunca: UM PREÇO (Dona Isaura)

quinta-feira, 3 de março de 2011

60% dos professores sem diploma estão na universidade


Dados do MEC mostram que docentes estão em busca de formação superior

Um cruzamento de dados realizado pelo Ministério da Educação (MEC) mostra que os professores da educação básica que ainda lecionam sem diploma estão interessados em corrigir a situação. De acordo com um levantamento, seis em cada dez docentes sem terceiro grau estão matrículados em alguma instituição de ensino superior.

Ao todo, esses professores somam 381.214, que representam cerca de 60% dos 636.000 docentes sem formação existentes hoje na educação básica. Os números resultam do cruzamento de dados do censo dos professores da educação básica com o censo dos estudantes da educação superior de 2009. Para não haver dupla contagem, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) fez o cruzamento usando o CPF dos educadores.

Segundo as estatísticas, dos 381.214 professores matriculados na educação superior, mais da metade cursa pedagogia (192.965), seguido de letras (44.754), matemática (19.361) e história (14.478). Fora das licenciaturas, o cruzamento dos censos revela que os cursos preferidos são direito, com 8.891 matrículas, administração (5.809) e serviço social (4.259), mas há também professores nas engenharias, na psicologia, entre outros.

Além disso, o levantamento mostra que os profissionais preferem cursos presencias a educação a distância - há 206.610 cursando graduação na primeira modalidade e 174.604, em EAD.

Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, os dados surpreendem positivamente e mostram que os professores querem e estão em busca da graduação. O esforço para que todos os professores tenham formação superior, iniciado com o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), em 2007, segundo o ministro, repercutiu na categoria, nas universidades e nos gestores das redes. “Agora os resultados começam a se concretizar.”

Fonte: Revista Veja

Nenhum comentário: