"Uma coisa tenha custe o que custar: PALAVRA; outra coisa não tenha nunca: UM PREÇO (Dona Isaura)

quarta-feira, 27 de abril de 2011

"Quem? Eu?"


COMO VOCÊ SE SENTIRIA?

Como você se sentiria se alguém escolhesse tudo para você comer ou vestir, ou ainda, qual escola que você deveria freqüentar ou qual a faculdade que deveria cursar ou quais os amigos que deveria ter ou quais os passeios que deveria realizar, ou, quem sabe, quais programas assistir. Ou ainda mais, quais namorados (as) namorar ou quais eventos participar e blá, blá, blá. Como você se sentiria?

UM IDIOTA?


 Sim, sem dúvida nenhuma, um perfeito idiota.

Assim é o individuo que não participa da vida política. Sempre serão os outros que decidirão qual a melhor escola para seus filhos, quanto deve pagar pela energia ou pela água, quanto deve ser seu salário, onde deve morar e que tipo de casa deve ter.

Aqueles que dizem que não gostam de política sempre serão governados por aqueles que gostam!
Um indivíduo sem o envolvimento político é simplesmente...

MASSA DE MANOBRA.

Na antiga Grécia a palavra IDIOTA nominava a pessoa que não participava das questões da vida pública, que na época era de suma importância. 

Uma pessoa que pensasse apenas em si e nunca no coletivo era um perfeito idiota. Com o passar do tempo a palavra alcançou outro‘status’.  Hoje, uma pessoa idiota é aquela que apresenta deficiência mental e baixo coeficiente intelectual.

Bem, a verdade é que o indivíduo consciente e inteligente não permite que outros decidam o seu futuro. Ele mesmo quer fazer sua própria história.

“Quem quer fazer alguma coisa, encontra MEIOS... Quem não quer fazer nada, encontra DESCULPAS!” 
Frase de Roberto Shinyashiki.


Pastor Sírio Moraes

Nenhum comentário: